Cleyson Dellcorso

O filme de uma vida

O conjunto destes fotogramas que formam o filme, é o nosso sentido de vida

Diariamente me deparo com pessoas de todas as idades em minhas atividades de desenvolvimento pessoal e profissional.

Em cada faixa etária percebo um sentimento diferente em relação ao mundo que a cerca e, para todos, costumo apresentar a necessidade em se ter uma vida examinada. Sugiro também que a vida seja examinada pelo menos por três ângulos:

  • O passado que serve como base para o que hoje fazemos,
  • O presente que deverá necessariamente ser vivido plenamente, porém como ponto de sustentação para um futuro pleno. E o terceiro ….
  • O futuro, com um planejamento que possa proporcionar satisfação pessoal com o sentimento de dever cumprido.

Com aqueles que já alcançaram a maturidade vejo uma verdadeira angústia, maior que o medo da morte, em não ter vivido uma vida que valesse a pena, talvez por antever que não deixarão um legado e, ainda pior, sentindo que a sua existência será esquecida com facilidade.

Interessante que este relato é comum à maioria das pessoas nesta faixa etária, independentemente do nível social ou intelectual, portanto uma existência plena, não é aquela em que são muitos os bens materiais ou onde não existem dificuldades financeiras.

A quase totalidade teme em não ter tempo suficiente para fazer a vida ter valido a pena, de descobrir um sentido para a ela. Buscam grandes feitos, notoriedade e realizações grandiosas, quando o verdadeiro sentido está nas coisas simples que nos dão prazer e a sensação de realização pessoal.

Ao final, se olharmos o filme de nossa vida devemos perceber que cada fotograma tenha espelhada uma situação de felicidade por ter feito algo que naquele momento representava um sentido para nós. Fizemos algo por fazer, com uma finalidade alinhada com o nosso ser naquela época.  Tudo isto se constrói no momento presente e com um olhar para o alvo idealizado.

O conjunto destes fotogramas que formam o filme, é o nosso sentido de vida.

Cada momento tem que ser vivido plenamente, tendo sempre como fio condutor a nossa missão de vida.

Qual é a sua missão de vida?

A missão de vida é o que dará sentido à sua existência. Não seguir a sua missão de vida, poderá fazer com que siga um caminho que não foi feito para você e, mesmo que venha a ter sucesso, certamente terá um sentimento de frustração. Nunca é tarde para examinar a própria vida e fazer correções de rumo.

Muitas vezes damos mais atenção à nossa carreira profissional que à nossa própria existência, renunciando a nossos valores e vocação.

A carreira trata da ascensão profissional, enquanto vocação daquilo que nos identificamos, como se fosse um “chamamento” para a ação e, que infelizmente, muitas vezes ignoramos. Deixamos de lado o nosso talento natural para atender sucesso de caráter mais imediatista.

A vocação junto com sua missão de vida, fará com que lá no futuro você possa “assistir” o filme de sua vida e dizer: valeu a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.